Processando...

Releases

HEPATIC: 5 tópicos sobre a doença hepática em cães

27/10/2015 às 16:21

  1. Causas. A maioria dos casos de hepatite primária canina têm origem idiopática, isto é, surgem espontaneamente. Mas também há hepatopatias causadas por microorganismos, toxinas, drogas, reações imunomediadas, distúrbios hereditários relacionados ao metabolismo de cobre, alterações metabólicas raciais, além de neoplasias.
  2. Predisposição. A idade média de animais acometidos está entre 4 e 7 anos, mas não há predileção sexual.  As raças mais predispostas são: Dobermann, Pinscher, West Highland White Terrier, Scottish Terrier, Labrador Retriever, Cocker Inglês e Cocker Americano.
  3. Cirrose. A cirrose é o estágio terminal da hepatite crônica e é caracterizada por fibrose do fígado e mudança da arquitetura hepática, entre outras características.
  4. Sintomas. Os sintomas dependem da gravidade e progressão da doença e só são observados quando a enfermidade esgota as reservas hepáticas. Os pacientes podem apresentar quadros gastrintestinais inespecíficos, como hiporexia, perda de peso, náusea, êmese e diarreia.
  5. Dieta específica.  A doença hepática é agravada pela falta de apetite do animal. Por isso, o alimento precisa ser bastante palatável e muito digestível, para reduzir o estado catabólico. É preciso oferecer uma dieta de manutenção que utilize proteínas em quantidade suficiente para atender a regeneração, reparação e manutenção hepática, reduzindo ao mínimo os produtos nitrogenados resultantes do catabolismo das proteínas. Equilíbrio Veterinary Hepatic –HE possui 14% de proteína e sua fonte é de origem vegetal (proteína hidrolisada de soja), auxiliando o metabolismo proteico sem exceder a capacidade do fígado. Possui teores reduzidos de cobre, zinco quelatado e garante energia metabolizável adequada (3963kcal/kg)



O que fazemos Quem Somos
Solicite uma visita